Mindfulness Brasil

Mindfulness é ferramenta importante para promoção da saúde; entenda como



Pode-se dizer que os programas de treinamento em mindfulness e os seus benefícios têm impacto em todos os aspectos do que chamamos atualmente de promoção da saúde.

O conceito mais moderno de promoção da saúde vai muito além da ausência de doenças, e compreende, em última instância, a promoção da “qualidade de vida e do bem-estar nas pessoas e na sociedade como um todo”.

Os programas de mindfulness têm como princípio o desenvolvimento de autoeficácia e autonomia em saúde (por meio do treinamento da atenção plena), e esses aspectos são considerados fundamentais no conceito moderno de promoção da saúde, em especial no campo que se define como “desenvolvimento de habilidades pessoais”.

A autoeficácia está relacionada à Teoria Social Cognitiva de Bandura, que sugere que a realização humana depende da interação entre os comportamentos pessoais e as condições ambientais, e que entre os fatores intrapessoais mais relevantes está a autoeficácia.

A autoeficácia pode ser definida como percepções pessoais sobre as próprias capacidades de executar ações para se atingir uma meta ou determinado grau de desempenho, possuindo função reguladora fundamental sobre o comportamento e o estilo de vida saudável.

A pessoa com mais autoeficácia tende a ter mais autonomia sobre sua própria saúde, conseguindo efetivamente desenvolver hábitos mais saudáveis, como a prática regular de atividade física e uma dieta mais equilibrada.

Ainda, mindfulness pode ter um efeito de autonomia no nível da sociedade em geral, ao melhorar as relações entre as pessoas em qualquer âmbito (familiar, amizades e no trabalho), por meio do cultivo de uma atitude mais consciente e empática.

É por essa razão que no Reino Unido, além de mindfulness ser uma das ferramentas terapêuticas baseadas em evidência no Sistema Britânico de Saúde (NHS – National Health Services, correspondente ao nosso SUS), os próprios parlamentares ingleses têm sido treinados em mindfulness, com o intuito de catalisar a inserção futura de mindfulness na sociedade como um todo.

A partir de uma política pública oficial, propõe-se a implementação de mindfulness nas áreas da educação, organizações e no sistema de justiça, além da área da saúde.

No Centro “Mente Aberta” da Unifesp, desenvolvemos uma programa de treinamento específico para a promoção da saúde, conhecido como Promoção da Saúde baseada em Mindfulness (em inglês, Mindfulness-Based Health Promotion – MBHP), e seu intuito é que possamos catalisar a implementação de mindfulness como política pública também no Brasil, inspirado pela experiência do Reino Unido.

Vamos praticar?

Mande sua pergunta: Se você tem alguma dúvida ou curiosidade sobre mindfulness, atenção plena, ou neurociência do
comportamento, por favor me escreva que terei prazer em abordar seu tema em textos futuros: demarzo@unifesp.br

Referência:

Marcelo Demarzo. Mindfulness e Promoção da Saúde. Tese de Livre-Docência – UNIFESP, 2018. Para saber mais sobre mindfulness:

www.mindfulnessbrasil.com (Mente Aberta – Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde – UNIFESP)

www.webmindfulness.com (WebMindfulness – Grupo de Pesquisa Coordenado pelo Prof. Javier García-Campayo – Universidad de Zaragoza, informações em espanhol)

www.umassmed.edu/cfm (Centro de Meditação “Mindfulness” na Medicina, Universidade de Massachusetts, Estados Unidos, informações em inglês)

 

 

Fonte – UOL

Todos os direitos reservados © 2019

Site desenvolvido por