Com o título “Treinamento ajudou voluntários a aprenderem a lidar melhor com a dor”, o jornal Correio Braziliense publicou matéria baseada em uma pesquisa conduzida pela Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos, e divulgada recentemente na revista The American Journal of Psychiatry, sobre os efeitos benéficos do treinamento de Mindfulness no controle da dor. Assinada pela jornalista Maria Laura Giuliani, a matéria apresenta dados do estudo cientifico que aponta que a atenção plena pode auxiliar pacientes a reagirem melhor à dor. Para chegar à conclusão, os cientistas analisaram respostas neurais de dois grupos de indivíduos submetidos  ...[MAIS]
Matéria do jornal inglês “The Guardian” de 23 de novembro de 2021 anunciou as primeiras novas diretrizes do sistema de saúde pública do Reino Unido (NHS) em décadas, para o tratamento da depressão em adultos. Segundo as novas diretrizes, milhões de pessoas com depressão leve na Inglaterra deverão receber terapia, exercícios e Mindfulness antes dos antidepressivos. Dr. Paul Chrisp, diretor do centro de diretrizes no Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados (NICE), ressalta que “A pandemia da Covid-19 nos mostrou o impacto que a depressão teve na saúde mental. Pessoas com depressão precisam dessas  ...[MAIS]
Uma pesquisa recentemente realizada pelo Centro Mente Aberta da Unifesp, coordenada por Dr Marcelo Demarzo e desenvolvida pela mestranda Marlucia Santos de Jesus, concluiu que intervenções de Mindfulness no protocolo MBHP (Mindfulness based Health Promotion) são eficazes para a performance e o equilíbrio emocional de atletas paralímpicos. O estudo foi realizado com 27 voluntários, sendo 12 atletas e equipe técnica da seleção brasileira paralímpica de bocha e 15 não atletas, revelando que Mindfulness é aplicável em treino e nas competições, melhorando o equilíbrio emocional, diminuindo os níveis de estresse percebido e ruminação mental e aumentando a  ...[MAIS]
Os treinamentos em mindfulness são eficazes para o gerenciamento do estresse em geral e também para situações específicas, como o estresse crônico relacionado ao trabalho, que chamamos de burnout (ou síndrome do esgotamento profissional). A profissão de “professor” está entre as que mais desenvolvem burnout, além de ansiedade e depressão, em especial quando as condições estruturais de trabalho não são adequadas. Os principais sintomas são exaustão emocional, despersonalização (sensação de estranhamento ou “separação” de si mesmo e com as atividades de trabalho —distanciamento ou não-engajamento), e sensação de falta de eficácia ou realização pessoal. Uma série de pesquisas nos mostram que  ...[MAIS]
Por Marcelo Demarzo para o Viva Bem, do UOL Uma fonte bastante comum de estresse e preocupação no dia a dia são as relações interpessoais, tanto familiares quanto de trabalho. Aumentar nossa capacidade de lidar conscientemente com essas situações pode aumentar nossas opções de resposta, reduzindo a intensidade dos conflitos. A eficácia nas relações interpessoais é um dos benefícios da prática regular da atenção plena (mindfulness), gerando uma maior tolerância aos sentimentos desconfortáveis e um melhor controle das emoções, em especial as negativas como a raiva. Uma melhor capacidade de atenção e consciência nessas situações de conflito é a base para uma  ...[MAIS]